28 de julho de 2013

Ela

Segue o ritmo pausando aqui-e-ali de vez em quando pra olhar tudo à volta.

       O retorno dele. É o que eu espero loucamente, loucamente. Uns olhos amendoados, ele tem. E os meus combinam. Tive um sonho: assim. Eu corria muito e quando chegava até você pulava no seu colo e te beijava enquanto você girava e eu desenhava círculos com os pés, rodando você me rodava, girando meus pés giravam e era tudo coreografia improvisada. Tudo de lábios encostados. Mas dizendo que sonhei contigo, não contei o quê. Você não merecia ouvir. Não e não e guardei tudo para mim. Rodar com você de vez em quando. Quando? Ver você mais vezes, na próxima vez vou contar. Às vezes eu me sinto sua mulher.

Segue.